Crônica

Acreditar

Todos nós temos objetivos. Metas que queremos alcançar tanto para nossa vida pessoal quanto a profissional; um estilo de vida mais saudável, viagens, investir em negócios, curso, entre outros. E todos nós temos um sonho. Algo que queremos alcançar mais do que tudo, que nos leva na fronteira de loucuras (ficar sem dormir, acordar cedo, suar a camisa) para conseguir. Às vezes, porém, por mais que acreditamos nesse sonho, ele nos parece difícil, até mesmo impossível. É então que entra a importância de outros acreditar em nosso sonho tanto quanto a gente.

É muito bonito quando podemos ser acreditados e quando acreditamos em outras pessoas. Quando confiamos em suas palavras, respeitamos suas atitudes e lhe damos credibilidade para ser quem ela é. Esse tipo de crença exige reciprocidade. Ela tem que ir e voltar, mesmo que às vezes um lado demore um pouco para retribuir. Quando valorizados somos incentivados a darmos e sermos o nosso melhor. Isso nem sempre é fácil, ser o melhor que podemos ser, mas com o apoio dos outros, sabemos que é possível.

Muitas vezes esse apoio vem das pessoas que amamos, nossos pais, nossos amigos, ou de pessoas que nunca imaginamos, uma surpresa agradável. Pode ser até um desconhecido, que nem sabe quem você é, como vive sua vida. Basta um momento em que tudo que se enxerga é a luz única que cada um de nós irradia. Não interessa o que a pessoa está vestindo ou o que ela tem, interessa o quanto ela ilumina e deixa iluminar. Sim, algumas pessoas escondem seu brilho.

Um exemplo muito bonito que lembro agora é de David Grimstone, escritor infanto-juvenil que aos quinze anos escreveu para seu escritor favorito, Terry Pratchett, contando que havia desistido de escrever. Terry lhe respondeu com uma carta de quatro linhas, incentivando-o a continuar escrevendo, dizendo que não havia desculpa para se desistir de um sonho. Terry apenas recebeu uma carta de um fã, mas viu a luz do jovem e o encorajou a persistir. David conta que carregou a carta de Terry no bolso, como um constante lembrete de que alguém em quem ele acreditava, acreditava nele. A carta virou seu amuleto da sorte, protegendo-o de “forças-do-mal-que-fazem-as-pessoas-desistir”, afinal de contas, o seu escritor favorito estava ao seu lado. Os livros de David hoje estão entre os mais vendidos.

Portanto, olhe para as pessoas como se tudo o que pudesse enxergar fosse a luz delas. Olhe de uma nova perspectiva. Às vezes focamos tanto no exterior, nas roupas, nos acessórios, que a luz, geralmente tímida, passa despercebida. Você vai se surpreender em o quanto as pessoas brilham. Não deixe de brilhar também!

E aí? Em quantas pessoas você acreditou hoje? Quantas pessoas acreditaram em você?

BlueGreen

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s