Livros

Caro “A sacerdotisa de Avalon”

asacerdotisadeavalon

A Marion Zimmer Bradley mandou eu te comprar. E quando Marion diz uma coisa, você vai e obedece. Ah, eu sei que ela já morreu, mas é que ela falou comigo em espírito. Sou estranha assim, gosto de pensar que meus autores favoritos falam comigo após suas mortes. É porque as histórias deles continuam por aí, isso quer dizer que eles também, não é? Daí, eu te comprei. Você e a sua capa rebelde. Você e a sua história mágica. Você e Avalon.

A Marion me enganou, né? Porque caso você não saiba (não conte para a Marion que eu te contei), ela faleceu antes de te terminar. Deixou você incompleto e um monte de anotações e outra escritora precisou finalizá-lo. Daí ela vem em espírito e manda eu te comprar. Safada, né? Isso, porém, não diminui o quanto você foi marcante. E raro. E caro. Recomendei para todo mundo. Eu te emprestei para tanta gente. Poucos voltaram agradecendo pela recomendação de leitura, poucos te amaram como te amei. Acho que ninguém sonha em ir para Avalon como eu.

Ok, já concordamos que Marion é safada. Entretanto, não vamos esquecer que você foi safado também. Deixe-me refrescar a sua memória. Você sumiu. Desapareceu. Do dia para a noite não estava mais onde eu deixei. Foi tipo perder um amigo. Chorava e ninguém entendia. “Maria, pelo amor de Deus, pega e compra outro”. Ah, simples, né? Lembra que disse que você era raro? Então, não era em qualquer lugar que estava à venda. Bem, na verdade, em lugar nenhum. De qualquer jeito, um livro novo não era solução, era? Eu queria você, manuseado, riscado, marcado com marca-texto colorido, com algumas orelhas de burro e a capa rebelde que começou a perder o brilho de tanto eu fazer carinho.

Eu me prometi te superar, iria conseguir. Já havia te lido, sua mágica já tinha funcionado em mim. Esse era o destino, quem sabe. Tentei aceitar, juro que tentei. Não por muito tempo. Liguei para todo mundo para quem algum dia emprestei livro e as respostas eram sempre irritadas: “Maria, já disse que esse livro não está comigo”. Com quem, então, ele está? Sério, quem foi o leitor que te conquistou? Quem amou você e Avalon mais que eu para te levar para longe de mim? E você, seu safado ao quadrado, se permitiu ser levado?

Oração, macumba, pensamento positivo, força da mente, feitiço, simpatia, nada te trouxe de volta. Daí fiz o impensável. Roguei praga. Não, não para você. Nem para a Marion. Uma praga maldita para a pessoa que te tirou de mim. Roguei que o livro favorito dessa pessoa fosse transformado em filme e fosse péssimo. Roguei que ela tivesse uma ressaca literária terrível, que a personagem favorita dela de alguma série a decepcionasse muito no último volume, que as orelhas de burro fossem permanentes, que ela perdesse em qual capítulo tivesse parado em sua última leitura. Roguei feio.

As pragas não te trouxeram de volta para mim. Algo, entretanto, funcionou. Um belo dia, dando uma de minimalista, me desfazendo de tudo, abrindo caixas para doar brinquedos antigos, eis que você surge. Como se nada tivesse acontecido. Como se anos não tivessem passado. Como se o seu desaparecimento nunca houvesse se dado. Eu soltei um grito e te peguei como se fosse um recém-nascido. Afinal, era como se você estivesse nascendo de novo em minha vida. Comecei a rir alucinada e daí o riso virou um choro estranho. Claro que ninguém se assustou ou achou anormal, é mais que normal eu chorar com livros em mãos. E bem, agora posso entrar no clube safado também, não é? Marion, você e eu, safadinhos. Tirei-te da estante para não ter que te emprestar. Guardei-te tão bem que te escondi. Porque como você deve ter notado, você vale ouro, vai ser a herança que vou deixar para os filhos.

Desfiz todas as pragas (ou elas me alcançam e daí não vai ser legal). Agradeci a mim mesma por ter te guardado, agradeci a Deus por ter te reencontrado e agora agradeço você, por ter sido tão fiel, por não ter se entregado ao mundo, e sim por ter se entregado a mim e ter ficado comportado sob as minhas sete chaves.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s